Quem diria que um dia, um “pássaro de metal” (segundo Nostradamus), poderia nos levar para qualquer lugar do mundo em poucas horas através da imensidão do céu?

Com tanta gente indo e vindo tão facilmente as nações precisaram se adaptar e controlar melhor a entrada de estrangeiros. Porém, por questões políticas e sociais, a mesma regra não pode ser aplicada a todos, com isso, cada país definiu seus controles de acordo com a origem do visitante.


Para nós que nascemos no Brasil, o maior país de América do Sul e muito importante economicamente (apesar de tudo que anda acontecendo por aqui), temos algumas facilidades que outros nações não possuem.

Os russos, por exemplo, precisam de um visto antecipado para entrar em países da União Européia, algo parecido com o que fazemos para entrar nos Estados Unidos. Os brasileiros por sua vez, não precisam dessa burocracia para entrar em países europeus como Inglaterra, França, Irlanda, etc. Basta uma pequena entrevista básica na alfândega do destino, como acontece em qualquer lugar do mundo.

Mas estamos aqui hoje para falar da Tailândia.

Qual a documentação necessária para entrar na Tailândia?

Passaporte
passaporte brasil

Esse é básico, seja lá qual é o lugar que você vai, se você está saindo do país com certeza precisará de um passaporte (exceto para alguns países da América do Sul onde o RG jé é o suficiente). O passaporte é um documento de caráter mundial e por isso é essencial que qualquer pessoa que planeje viajar precisa ter.
A Tailândia não foge a regra, e um passaporte válido é necessário para entrar no país. Se você já tem um, lembre-se que faltando 6 meses para seu passaporte vencer a saída do país é proibida. Certifique-se que o seu esteja regular, caso contrário acesse o Portal do Passaporte no site da Polícia Federal e veja tudo o que você precisa fazer. O mesmo acontece caso você não tenha passaporte, acesse o link e confira o procedimento para a criação de um.

Vacina contra Febre Amarela
vacina-febre

Pois é, se você vai para a Tailândia, um país pobre onde a natureza é selvagem o risco de ser picado por um mosquito e contrair a tal febre amarela é grande certo?? ERRADO !!! A vacina contra a Febre Amarela é necessária para que não levemos a doença para o país deles. Pois é, a Tailândia erradicou a febre amarela e com certeza ela não quer que um bando de turistas brasileiros traga a doença de volta (o Brasil ainda possui casos de febre amarela, principalmente na área amazônica).
Para isso basta você procurar um posto de saúde na sua região que faça essa vacina e então ganhar um carimbinho novo na sua carteira de vacinação. O processo costuma ser bem rápido, mas para agilizar ainda mais é recomendado que tenha um cartão do SUS em mãos, pois agora não é mais permitido a vacinação sem o cartão. Caso você não tenha, você pode fazer no próprio posto de saúde.
IMPORTANTE: A vacina deve ser tomada pelo menos 10 dias antes da viagem, caso contrário você poderá ser barrado no aeroporto de destino

Certificado internacional de vacinação contra a Febre Amarela
certificado-vacina

Você achou mesmo que aquele carimbinho simples na sua carteira de vacinação seria o suficiente? Claro que não, além da vacina, você precisa de um certificado em inglês para que qualquer aeroporto do mundo possa aceitá-lo. Mas fique tranquilo, é muito simples conseguir o seu. Você precisa primeiramente se cadastrar no site da Anvisa e então comparecer a um centro de atendimento credenciado (veja a lista aqui) com o tal carimbinho e um documento de identificação, pronto, seu certificado é emitido na hora.
Atenção, não esqueça de anexá-lo ao seu passaporte, assim você não corre o risco de perder seu certificado por ai.

Mas e se eu não puder tomar a vacina?

Para pessoas em tratamento com corticóides, quimioterapia ou radioterapia; pessoas alérgicas a componentes da vacina; portadores do vírus HIV ou grávidas existe o “Certificado de Isenção de Vacinação“. Para consegui-lo você tem duas opções:

  • Ir a um dos Centros de Atendimento da Anvisa (veja a lista aqui) com o laudo médico em mãos carimbado e assinado e também com o passaporte. O certificado de isenção é emitido no mesmo papel do certificado comum.
  • Solicitar ao seu médico que ele faça o certificado, para isso basta usar o formulário fornecido no site da anvisa (para mais informações clique aqui)

Com os documentos todos em mãos, é só esperar o avião aterrissar na Tailândia e apresentar tudo na alfândega. Lembre-se que também é legal ter um planejamento e as reservas de hospedagem em mãos, apesar de não ser obrigatório, ajuda bastante na hora de falar com o fiscal para entrar no país.

Veja também:
Tailândia, sua llinda!! O próximo destino do naPlaca
Montando um roteiro pela Tailândia

Agora, siga-nos no Facebook e Instagram e acompanhe em tempo real nossa viagem, postaremos videos e fotos das nossas experiências exóticas na Tailândia.

Até o próximo post !!!

Voltar para lista

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.