Isso por que no dia 05 de novembro de 2019 o Parlamento Europeu aprovou o ETIAS, um sistema de autorização de viagens para turistas de países que não precisam de visto para entrar nos países da União Européia (UE). Essa autorização passará a ser necessária a partir de 2021.

O sistema é conhecido como Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem (ETIAS, na sigla em inglês) e foi aprovado com pouco mais de 77% dos votos.

Leia também:
Seguro viagem: Como funciona e porque fazer antes de viajar
Primeira viagem internacional: 8 dicas que ninguém te contou
6 dicas de planejamento de viagem que todo viajante deveria saber

Agora a lei precisa será adotada formalmente pelo conselho de ministros e em seguida publicada no Diário Oficial.

Para quais países europeus será necessário o ETIAS?

Os países onde será necessário o ETIAS são todos aqueles que pertencem ao tratado de Schengen, ou seja: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça.

Como ter a autorização no ETIAS

Assim que o sistema estiver oficialmente ativo, ou seja, em 2021, você deverá preencher o formulário de autorização de viagem no site oficial do ETIAS (ainda não disponível) com informações pessoais, documentos e países de destino, além de pagar uma taxa de 7 Euros (na cotação de hoje, aproximadamente, R$32,00), para menores de 18 anos ou maiores de 70 não haverá taxa.

A autorização terá validade de 3 anos, mas ainda sim, a decisão final de entrar na União Europeia ficará sob responsabilidade da segurança de fronteira de cada país.

Por que é necessária essa autorização prévia?

O objetivo da União Europeia com esse novo procedimento é comparar as informações de cada viajante com as bases de dados europeias, afim de encontrar alguma irregularidade que eles considerem um “risco de imigração irregular ou de segurança”.

Dessa forma a União Europeia espera proteger melhor suas fronteiras e evitar com antecedência indivíduos potencialmente perigosos.

E se minha autorização for negada?

O sistema trabalhará de forma automática, cruzando informações e analisando através de inteligência artificial se o indivíduo apresenta alguma ameaça. Caso uma possível ameaça seja detectada, o perfil do viajante será verificado por um agente de segurança europeu manualmente, processo que pode levar até 4 semanas.

Caso haja recusa, o agente de segurança deve informar o motivo e o viajante terá o direito de recorrer.

Publicidade
Seguro viagem geral 468x60

 

No final das contas, o que o ETIAS vai mudar na minha vida a partir de 2021?

Para nós viajantes que não apresentam ameaças, viajar para esses países europeus ficou apenas mais burocrático e 7 euros mais caro, já que a responsabilidade de permitir ou não a entrada na União Europeia ainda ficará a critério dos seguranças de fronteira de cada país.

Para os viajantes mal intencionados, entrar na Europa deve ficar um pouco mais difícil.

Abaixo estão alguns links para ajudar você no planejamento sa sua viagem. São todas empresas parcerias do blog e reservando através desses links você ajuda o blog a continuar vivo. E pode ficar tranquilo, você não vai pagar nada a mais por isso, eu garanto.

Continua após a publicidade

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *