Com passagens compradas e documentação providenciada é hora de planejar!

Sem dúvida alguma um roteiro bem planejado é parte crucial de qualquer viagem de sucesso. Você precisa saber os lugares em que vai passar durante sua viagem para poder escolher o que vai visitar e as aventuras que vai experimentar.

Leia também:
Por que viajar para a Tailândia?
Quais os documentos necessários para visitar a Tailândia

Nesse artigo vamos compartilhar com vocês um pouco de como planejamos e encaixamos tudo que queremos fazer ao longo dos 14 dias de viagem.

O que fazer na Tailândia?

Antes de mais nada é preciso fazer uma pesquisa rápida sobre o país em questão e ver os pontos altos que ele pode oferecer. Uma vez que temos bastante informação em mãos chega a hora de definir as prioridades, e as nossas são essas:

As praias
As paradisíacas praias tailandesas

As paradisíacas praias tailandesas

A Tailândia é muito famosa por suas praias paradisíacas, então já sabemos que nessa viagem teremos de separar alguns dias para curtir as praias. Apesar de uma infinidade de opções maravilhosas, Koh Phi Phi é a grande estrela da Tailândia. É tipo a Torre Eiffel de Paris ou Big Ben de Londres, por isso escolhemos ela como nosso alvo principal.

Como não há aeroporto em Koh Phi Phi, a única forma de chegar na ilha é através do mar, com barcos que saem de várias cidades. Nós escolhemos Krabi como nosso ponto de partida para Koh Phi Phi. Optamos pro Krabi por ser mais próxima a ilha e pela famosíssima Railay Beach, considerada uma das praias mais bonitas da Tailândia. Porém, outra opção muito comum seria sair de Phuket, que também tem um monte de praias lindas, mas como só temos 14 dias, infelizmente as praias de Phuket vão ficar para outra ocasião.

Cultura
Monges budistas

O monges budistas e suas tradicionais vestimentas alaranjadas

Cada lugar do mundo tem seus costumes e conhecer um pouco desses costumes enriquece a viagem de uma forma imenssurável. Por isso, visitar os templos budistas espalhados pelo país e experimentar a culinária exótica da Tailândia com certeza está nos nossos planos.

Bangkok é a principal entrada para quem vem de outro país e é também uma das cidades mais importantes da Ásia, então decidimos começar nossas experiências culturais conhecendo os templos espalhados por lá e vivendo um pouco do dia-a-dia da famosa capital tailandesa. Assim já começamos a aproveitar a viagem logo de cara, alem de tomar esses primeiros dias para nos acostumarmos com o fuso-horário.

Elefantes
Elefantes de Chiang Mai

Os elefantes resgatados em Chiang Mai

O elefante é um animal sagrado na Tailândia pela sua ligação ao budismo, por isso, esses animais são representados constantemente em templos e esculturas. Por ser tão popular, você facilmente encontra um lugar onde pode montar nos elefantes e comprar quadros pintados por esses “artistas”. Pode, mas NÃO DEVE. Muitos desses animais são mal tratados, torturados, passam fome e sede para que aprendam obedecer os domadores, e muitas vezes são até mortos. Entretanto, em Chiang Mai, existem alguns locais que resgatam e cuidam desses gigantes e que oferecem a oportunidade única de deixar você cuidar também.

Chiang Mai fica no norte da Tailândia, é a segunda maior cidade do país. Lá está a maior concentração de fazendas de preservação de elefantes. Essas fazendas oferecem uma experiência única aos viajantes: passar um dia inteiro com um grupo de elefantes, onde você vai poder dividir uma refeição com eles, caminhar pela floresta lado a lado, entrar num lago de lama e depois se refrescar nadando com eles em um rio. Não há elefantes se equilibrando em bolas ou pintando quadros, eles não estão lá para te entreter, estão apenas compartilhando um pouco da vida deles conosco, por isso, nos certificamos que o Elephant Jungle Sacntuary (a fazenda que reservamos) é um lugar sério e que não tem como objetivo a exploração dos animais.

Países vizinhos
Templo Angkor - Camboja

O belíssimo Templo de Angkor no Camboja

Não só de Tailândia vive a Ásia, o sudeste asiático é famoso também pelos países vizinhos a Tailândia, como Laos, Vietnã e Camboja. Nosso tempo é apertado mas não dá para chegar tão perto do belíssimo complexo de Templos de Angkor e simplesmente ignorá-lo, por isso, incluímos uma passagem rápida pelo Camboja para conhecer essa belezinha.

É claro que existem ainda várias outras coisas interessantes para fazer em uma viagem para a Tailândia, mas o grande desafio de se montar um roteiro é justamente esse: definir as prioridades e encaixar tudo que for possível dentro do tempo de viagem disponível sem prejudicar o aproveitamento. Até aqui acreditamos que o objetivo foi concluído com sucesso!

É claro que para cada pessoa um roteiro diferente pode ser elaborado. É necessário considerar suas preferências, gostos e vontades, além é claro, o “Budget” disponível.

Definindo os Dias e os Destinos

Com as prioridades já definidas, o desafio agora é ajustar o tempo em cada lugar.

Com base nas atrações de cada lugar e nas recomendações de outros viajantes (que entraremos em detalhes em outro post) definimos o tempo em cada cidade. Nosso roteiro pela Tailândia ficou assim:

  • Dia 1: São Paulo (Brasil) > Bangkok
  • Dia 2: Bangkok
  • Dia 3: Bangkok > Siem Reap (Camboja)
  • Dia 4: Siem Reap (Camboja)
  • Dia 5: Siem Reap (Camboja) > Chiang Mai
  • Dia 6: Chiang Mai
  • Dia 7: Chiang Mai
  • Dia 8: Chiang Mai > Krabi
  • Dia 9: Krabi > Koh Phi Phi
  • Dia 10: Koh Phi Phi
  • Dia 11: Koh Phi Phi
  • Dia 12: Koh Phi Phi
  • Dia 13: Koh Phi Phi > Krabi > Bangkok
  • Dia 14:  Bangkok > São Paulo (Brasil)

E foi assim que dividímos nossos 14 dias pela Tailândia.

Dicas importantes para montar seu roteiro pela Tailândia:

  1. Pesquise bastante as opções de passagens aéreas ficando sempre de olho no horário de partida e de chegada, as opções não são tão variadas e perder metade de um dia dentro de um aeroporto nunca é uma boa ideia, mude a ordem de visita das cidades se for o caso.
  2. Veja o tempo de deslocamento entre sua hospedagem e o aeroporto e planeje as conexões com um tempo de folga para eventuais imprevistos.
  3. Evite voltar para seu destino final no dia do seu vôo de volta para casa, assim, caso haja qualquer problema de atraso de vôo você tem uma margem de tempo razoável para buscar uma solução.
  4. Quer ajuda para montar o seu roteiro?? Clique aqui e entre em contato conosco !!

Não perca nossos próximos posts e acompanhe nossa viagem pela tailândia ao vivo no Facebook e no Instagram através da rashtag #tailândianaPlaca

Posts relacionados

8 comentários em “Montando um roteiro pela Tailândia

  1. Rodrigo Suguimoto Herculano disse:

    Muito legal o planejamento, Diegão!
    Boa viagem a vocês e aproveitem ao máximo!
    Abraços

  2. Diego Henrique Engel disse:

    Valeu Rodrigão !!!
    Vamos aproveitar o máximo possível !!!
    Abraços !!

  3. Kaique Venancio disse:

    Olá é necessário falar inglês para ir para Tailândia ?

  4. Diego Henrique Engel disse:

    Olá Kaique !! Em aeroportos, hotéis e locais turísticos você sempre encontra alguém que fala inglês, por isso, saber um pouquinho o idioma ajuda em qualquer viagem. Porém, com ajuda de aplicativos de tradução e uma boa dose de mímica da pra se virar bem, a comunicação vai ficar um pouquinho mais complicada, mas não vai ser impossível 🙂

  5. Ana Carolina disse:

    Olá! Vcs já foram pra Tailândia?
    Pukhet é horrível! Patong beach é cilada.
    Quando fomos em 2015 também imaginávamos que phi phi era O LUGAR! Ledo engano… krabi e puket são basicamente pontos de partida para a lotada phi phi. Depois de cairmos num cilda de um “resort” em krabi, acabamos indo para Khao Lak! Gente do céu! Essa sim era a minha Tailândia. Passeio nas ilhas similan imperdível! Lugar mais lindo da vida! Recomendo também que vc fique pelo menos 1 dia em bangkok antes de fazer a longa viagem de retorno. Aproveita e passa o dia fazendo foot massage.
    Em bangkok recomendo ficar próximo a avenida Sukhunvit, Pois é bem servida de transporte, hotéis, comida, e tudo q se possa imaginar.
    Não faça passeios sozinho. Pague um guia. É muito fácil se perder e nem todos falam inglês. O único que dá pra fazer sozinho é o Jim Thomson. É completamente impossível entender tailandês seja falado ou escrito.

  6. Diego Henrique Engel disse:

    Olá Carol… td bem?? Valeu pelas dicas !!
    Acho q demos um pouco e sorte em Koh Phi Phi, tinha bastante gente mas não estava tão insuportável de lotada como imaginávamos rsrs…
    Curtimos a viagem toda, Bangkok, Chiang Mai, Krabi e Koh Phi Phi e vamos contar tudo sobre a viagem nos próximos artigos aqui no naPlaca, fique a vontade para comentar o quanto quiser, sempre bom ter a opinião de outros viajantes !!!
    Abraços !!

  7. Kelly disse:

    Oi Diego na volta de phi phi vou ficar mais um dia e meio em bangkok antes de voltar para o Brasil e queria ficar proximo dos shoppings vc sabe me dizer o bairro mais próximo??

  8. Diego Henrique Engel disse:

    Olá Kelly, tudo bem??
    Os bairros mais próximos a área de compras de Bangkok são Siam e Pathumwan, confira os links a seguir para opções de hospedagem: https://goo.gl/8Pr8Vp (Pathumwan) e https://goo.gl/FfPnAN (Siam), lembre-se de olhar a localização do hostel/hotel no mapa, essa região, além dos shoppings tbm é próxima ao SkyTrain.
    Abraços e boa viagem !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *